é hoje não ter havido crönicas, daquelas em que o crönista ajuíza a inépcia, o como não fazer, os outros-que-não-ele.