Tácticas e desempenhos postos de lado, acho que o Sporting deveria perder sempre entre 3-0 e 5-0 quando jogasse com aquele patético equipamento de ontem.

Nem é uma questão de estética ou sequer de vago desprimor político do momento, mas de falta de memória e de cedência ao comercialismo mais básico, comparável aos tempos em que o Benfica aceitou jogar de cor de rosa e cinzento prateado.

Aquele equipamento, a menos que fosse para confortar os holandeses do plantel, não tem nada a ver com seja o que for do Sporting.

Se há equipas que têm o bom gosto de jogar de verde e branco como o Sporting (casos do Rio Ave e Vitória de Setúbal), então que o equipamento alternativo conjugue as cores habituais no clube (verde, branco e preto) de outro modo, sem ir em modas da treta (para evitar um sinónimo de bosta).

Não me interessa se é a prática comum lá fora, coisa e tal.

Respeitem a memória do clube. Já custa ver quando jogam de esverdeado cueca de bébé, que é cor que jogador do Sporting que se preza deveria sentir-se envergonhado por usar.

Mas de cor de laranja?