Sexta-feira, 7 de Dezembro, 2012


Passaram a vida a gritar: “Americans, Go Home”.

Agora andam aborrecidos por eles irem.

Pearl Jam,The Fixer

Esclareceram-me entretanto que esta é a convocatória para escolas da zona de Almada.

Ex.mo (a). Sr(a). Diretor(a),

Venho pelo presente convocar Vª. Ex.ª  para participar numa reunião a realizar no dia 12 de dezembro, pelas 15:00 h, nesta Direção Regionalcom a seguinte ordem de trabalhos:

Ponto Único – Reorganização de Rede Escolar ano letivo –  2012/2013

Com os melhores cumprimentos,

João Passarinho

Diretor Regional Adjunto

O Sporting está a ganhar um jogo. Nada de alarmes… Ainda não acabou…

da imagem, das santas e dos equídeos

Crianças ligam para o SOS Criança preocupadas com a situação dos pais

A sério… isto é horrível e só criaturas sem essência humana são capazes de ignorar situações destas quando fazem parte do nosso quotidiano diários e somos obrigados a funcionar como almofada emoci0nal para…

E o pior é que amanhã no Expresso teremos mais um artigo de opinião do Refundador Ramos…

… ver como os defensores dos pobres e oprimidos de outros tempos (malta de esquerdas radicais e pessoas muito devotas e caridosas) são os mais eficazes na tentativa de os expurgar, mal se lhes atravessam no caminho para além da teroização abstracta. Pior quando acumulam as condições e muito em especial quando evoluem… do radicalismo pagão para o fundamentalismo beato.

Tenho pena daqueles a quem o dia não sorri assim.

O presidente da Comissão de Recrutamento e Selecção da Administração Pública (CRESAP) disse hoje à Lusa que a meritocracia passou a ser a regra nas nomeações de topo na função pública, concordando que acabaram-se os ‘jobs for the boys’.

Claro que a personagem é um bocado débil mas… anda pelos corredores e… o ódio é evidente. Não estou preocupado por mim (já me habituei… incluindo a tentativa de perturbação de famíliae amigos) mas por todos aqueles que estão na mira deste tipo de sociopata:

Os contribuintes sabem a CORJA que andam a sustentar.
A operação de limpeza vai ser feita doa a quem doer. Esta é apenas a primeira fase.

Aponte na sua agenda que, em 2013, pode ser chegada a sua vez ….e também pode ser que NÃO conste desta “Lista de Novos Pobres” da CAIXA GERAL DE APOSENTAÇÕES (CGA)… vai ser muito complicado… pense nisso…pense nisso…

Enviado aos encarregados de educação:

Contra1Contra2

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CIÊNCIA
Secretaria-Geral
Listagem n.º 112/2012
Em cumprimento do disposto na Lei n.º 26/94, de 19 de agosto, publica -se a listagem das transferências efetuadas no 2.º semestre de 2011 pelo Gabinete de Gestão Financeira e pelas Direções Regionais de Educação do Norte, do Centro, de Lisboa e Vale do Tejo, do Alentejo e do Algarve do Ministério da Educação e Ciência.
23 de novembro de 2012. — O Secretário -Geral do Ministério da Educação e Ciência, Raúl Capaz Coelho.

Um detalhe curioso… nos EUA andam há alguns anos a tentar contornar a proibição de subsidiar o ensino religioso, conforme o que está eabelecido na 1ª emenda da Constituição Americana… mas entre nós estamos muito mais avançados…

Reparem apenas alguns exemplos da zona centro do país.

  • Instituto Inácio de Loyola (Colégio da Imaculada Conceição — Cernache). 1 280 406,36
  • Congregação das irmãs Franciscanas Hospitaleiras da Imaculada Conceição (Colégio Conciliar Maria Imaculada). 419 869,47
  • Irmãs Dominicanas Santa Catarina de Sena (Colégio de S. José — Irmãs Dominicanas). 255 721,81
  • Diocese de Leiria (Colégio Nossa Senhora de Fátima — Leiria). 489 730,90

Não estou a dizer se sou contra ou a favor. Apenas a apontar a mentira multiplicada por algumas vozes a este respeito… ou seja, de que em Portugal não há liberdade de ensino, incluindo o confessional, com o apoio do Estado.

E eu que pensava que as boas obras se faziam… de outro modo… e eram recompensadas no Céu…

Sobre as questões levantadas pela reportagem da TVI.

  • Desde logo da AEEP que parece interessada em que se fale pouco de um assunto profundamente problemático e que não pode ser sacudido como menor, pois o grupo envolvido é dos maiores do sector que representa.
  • Em seguida, da FNE que, espero, não esteja demasiado sintonizada com as ideias de alguns sectores sobre a questão da liberdade de escolha, com escassa regulação. Só o compreenderia se estiver a pensar avançar por esse caminho…

Já saiu… Desp Normativo 24-A_2012. Afinal não estava à espera.

Eu posso perceber os objectivos e algumas das razões, mas é impossível concordar com a forma indigna com que se tratam as pessoas e, em especial, o prazer evidente em certos seres, que de humano têm apenas a forma, tão satisfeitinhos consigo por tarem a fazer a purga da sua vida.

Neg7Dez12

Jornal de Negócios, 7 de Dezembro de 2012

No entanto, é compreensível, os filhinhos dos que se sentem despojados de outrora precisam do seu cantinho no Estado que tanto proclamam abominar:

CM6Dez12

Correio da Manhã, 6 de Dezembro de 2012

Acho especial graça à agitação em torno aquilo do e-bio.

Para mim foi um mail que chegou e guardei num recanto do cérebro para posteriores núpcias ou mera não realização e conúbio.

Lembrando um antigo PCE que tive, há coisas que chegam por fax a horas que caem directamente no caixote do lixo.

Neste caso, haverá sempre a possibilidade de dizer que foi parar ao spam.

Mas… não sei se por causa da humidade, a tonteria foi imensa, desde o sindicato que denunciou uma manobra de phishing a quem foi a correr no minuto seguinte submeter, para depois cancelar e por aí adiante. Pelo meio, os já habituais descuidos informáticos do amadorismo made in MEC nestas matérias.

É assim… quando dizem salta, nem devemos saltar sem pensar, nem começar logo a denunciar uma manobra do capitalismo internacional para a submissão das massas.

Será da idade, será das minhas costelas alentejanas, mas cada vez mais espero para ver, não precisando de ir verificar in vivo as chagas.

Foto0920

O QUE SERÁ 2014, SE PASSARMOS 2013

Tudo o que está a ser feito no nosso – pobre – País a nível económico, financeiro e Social é para o quase afogamento durante o passar do ano de 2013!

Quanto ao aspeto político, nem tem por onde se lhe pegue com um Governo, um PM, um ministro das Finanças (os restantes andam todos apagados!) totalmente desconectados do País real. Com um Presidente da Republica que quanto menos aparecer, menos falar, melhor, e umas Oposições – todas, todas – a única e exclusivamente estarem do contra, opondo-se por e para opor, ou construindo paraísos irreais.

E, durante 2013, a cada dia, a cada semana, a cada mês iremos mais empobrecendo, mais desaparecendo, mais definhando, mais desesperançando.

Lá para meados do 2013 o desalento terá tomado conta de quase tudo, de quase todos, em finais do ano estaremos no “sufoco final”, com uma taxa de desemprego entre os 25% a 30%, com um nível de pobreza idêntico ou pior que o cá vivido tem mais de 40 anos, com um país desfeito.

Nessa ocasião, ainda mais jovens – que tanta falta cá nos fazem, sobe todos os aspetos, até familiar – terão emigrado, a taxa de natalidade será das mais baixas dos últimos seculos, a taxa de suicídios será das mais altas de sempre, os velhos serão menos, cada vez menos, por não terem condições mínimas de subsistência, o país estará de rastos.

No inicio de 2014 teremos o PM acompanhado do ministro das Finanças a dizer a quem ainda estiver vivo e tiver como os ouvir, que finalmente vai começar o “tal crescimento do país”, com a baixa do desemprego, a diminuição dos suicídios, o aumento da natalidade, alguma subsistência para os velhos, crescimento do PIB, abaixamento do Deficit, dado que tudo ficou tao baixo no que havia de ser positivo, que baixar mais impossível, será, logo, crescer é logico, no fim do poço há que tentar do mesmo sair.

Mas fizeram o que hermeticamente acharam estar bem, cumpriram não o que “de fora” lhes diziam para cumprir mas em muitas – não em todas, não em todas – muitas mais áreas muito mais, mas continuamos com o mesmo numero de Cidades, sem Pessoas, de Institutos, sem necessidade, de Universidades, sem Estudantes, sem Pessoas, de Fundações sem Pessoas, mas estamos em 2014! Muito mal. Mas estamos, – até estamos! – a caminho do crescimento, finalmente, mas quase do zero!

Augusto Küttner de Magalhães