Reparem como chutam a bola para as escolas e nada mais fazem do que isso. Mas há um “coordenação nacional”, ora pois…

Exmo.(a) Sr.(a) Diretor(a) / Presidente da CAP,

O processo de generalização do Programa Escolar de Reforço Alimentar (PERA) atingiu um número significativo de alunos que apresentam carências desse apoio.

Encontram-se hoje abrangidas a quase totalidade de agrupamentos de escolas e escolas não agrupadas que acederam à plataforma electrónica do PERA.

Sugere-se aos agrupamentos e escolas não agrupadas que ainda não receberam produtos alimentares para os alunos, que, até estarem criados todos os meios que permitam distribuir os pequenos-almoços em todas as escolas que carecem deste apoio, que o mesmo seja fornecido aos alunos identificados, com base no art.º 24º do DL 55/2009, o qual refere que as escolas podem fornecer um suplemento alimentar aos alunos com menores recursos económicos, mediante utilização das verbas decorrentes de proveitos de gestão dos serviços de bufete escolar e das papelarias escolares.

Todos os agrupamentos e escolas não agrupadas que necessitem de recorrer, transitoriamente, a este mecanismo, serão contactados para posterior ajustamento ao Programa Escolar de Reforço Alimentar (PERA).

29 de novembro de 2012

A Coordenação Nacional do PERA