Quinta-feira, 29 de Novembro, 2012


Thirty Seconds To Mars, This Is War

Reparem como chutam a bola para as escolas e nada mais fazem do que isso. Mas há um “coordenação nacional”, ora pois…

Exmo.(a) Sr.(a) Diretor(a) / Presidente da CAP,

O processo de generalização do Programa Escolar de Reforço Alimentar (PERA) atingiu um número significativo de alunos que apresentam carências desse apoio.

Encontram-se hoje abrangidas a quase totalidade de agrupamentos de escolas e escolas não agrupadas que acederam à plataforma electrónica do PERA.

Sugere-se aos agrupamentos e escolas não agrupadas que ainda não receberam produtos alimentares para os alunos, que, até estarem criados todos os meios que permitam distribuir os pequenos-almoços em todas as escolas que carecem deste apoio, que o mesmo seja fornecido aos alunos identificados, com base no art.º 24º do DL 55/2009, o qual refere que as escolas podem fornecer um suplemento alimentar aos alunos com menores recursos económicos, mediante utilização das verbas decorrentes de proveitos de gestão dos serviços de bufete escolar e das papelarias escolares.

Todos os agrupamentos e escolas não agrupadas que necessitem de recorrer, transitoriamente, a este mecanismo, serão contactados para posterior ajustamento ao Programa Escolar de Reforço Alimentar (PERA).

29 de novembro de 2012

A Coordenação Nacional do PERA

De: Administrator <dgae.mec@dgae.mec.pt>
Data: 29 de Novembro de 2012 22:10
Assunto: Registo Biográfico
Para: guinote@gmail.com

Exmo.(a) Senhor(a) Professor(a)

No sentido de uma melhor facilitação e prestação de serviços, a DGAE desenvolveu um sistema de registo de dados biográficos.
Assim o docente para poder usufruir desta mais valia deverá, executar as seguintes tarefas:

Na aplicação SIGRHE em https://sigrhe.dgae.mec.pt, no separador Geral, está disponível o Registo Biográfico (e-Bio).
Nesta aplicação, o docente deve atualizar os seus dados pessoais e preencher todos os campos referentes às habilitações/qualificações profissionais.
Pretende-se com este procedimento, agilizar processos para futuras utilizações e facultar ao docente o acesso aos seus dados pessoais/profissionais .
Após o preenchimento, deve submeter.
Posteriormente, deve aceder à aplicação, dado que a entidade de validação indicada vai validar/corrigir, validar ou deixar pendente a validação.
Se o estado da validação for pendente, apresente os documentos que comprovem os dados por si inseridos.
Para quaisquer dúvidas, consulte o manual disponibilizado na própria aplicação.

Agradecemos a disponibilidade para proceder ao preenchimento dos dados solicitados, com a maior brevidade possível, de modo a permitir a sua validação em tempo útil e a sua utilização em todos os processos que se vão desenvolver já a partir do ínicio de 2013.
Refiro por fim, a enorme importância que este registo tem no futuro de todos os docentes.

Com os melhores cumprimentos,

Eng.º João Góis
Subdiretor Geral da Direção-Geral da Administração Escolar

… não confundir com mudar.  Até porque o autor, depois de expulso da escola, insistia em a ela voltar.

Pedro Passos Coelho: uma “margem de liberdade” para acabar com o ensino gratuito. Reacções: FNE, Directores de escolas, FENPROF, Jorge Bacelar Gouveia…

Propinas no secundário, ensino obrigatório e constituição. Reacções no parlamento

Em meu escasso entender o actual PM é profundamente ignorante em Educação, tem enormes carências de formação e informação na matéria, sobrando em deformação ideológica aquilo que os assessores, escolhidos a dedo entre os tipos que assinam com dois apelidos e ascendentes de renome, lhe servem à boca.

Repare-se que nem sequer falo em matérias constitucionais. Até lá chegarmos teríamos de passar primeiro pela parte que se relaciona com a decência humana.

O secretário de Estado Casanova, em declarações à RTP aquando da ida ao Barreiro apresentar o programa PERA, a vangloriar-se de o combate à fome das escolas ser feito sem dinheiro do orçamento de Estado mas com base no voluntariado e doações.

Sinceramente, se ser democrata-cristão é isto – a apologia da caridade, enquanto se colhem louros por obra alheia para a qual não se deu um tostão – ainda bem que sou pagão.

Página seguinte »