Faz uma coisa curiosa que é projectar os custos para o próximo ano lectivo numa adenda, incorporando o valor de um dos subsídios nos custos calculados.

Os valores não deixam de ser curiosos, atendendo ao que se pretendia anunciar por aí. Para quem paga 85.000 euros por turma, em casa as coisas ficam bem mais baratas, em especial no Ensino Básico.

O Secundário tem valores mais altos, em especial por causa daquela via que querem tornar cada vez maior.

E subitamente, nesta versão final do estudo o ensino público tem um custo médio por aluno ainda abaixo do que foi calculado pelo Tribunal de Contas.

Sou obrigado a confessar… não esperava… quem diria que os ramirílios iam levar um pontapé destes na cabeça? Pela 2ª vez?