Chegou hoje, por correio, à minha escola, como as restantes comunicações do Tribunal, porque o senhor assistente achou por bem não usar a morada do meu domicílio, embora esteja disponível sem qualquer tipo de confidencialidade.

Já tinha conhecimento do sentido da decisão, mas a forma e o conteúdo são especialmente animadores para quem ainda acha que vale a pena acreditar em alguma coisa.

O meu lamento e compreensão para todos aqueles que, quase sempre na sombra, faziam força para que acontecesse outra coisa. Sorry, suckers!