Enquanto presidente da ANP João Grancho foi um explícito defensor da auto-regulação dos docentes.

É aproveitar, não digo para criar uma Ordem, mas, pelo menos, para avançar com uma qualquer formulação de um Conselho Deontológico da Educação.

Mas já sabem, eu sou como os da canção dos Deolinda.