Afinal, Relvas não é assim tão bom

No caso da Lusófona (já saiu o relatório da inspeção), em circunstâncias semelhantes às de Relvas – entre 120 e 160 créditos atribuídos – foram cerca de 350 os processos avaliados pela Inspecção Geral de Educação, tendo-se concluído que cerca de metade (48,6%) concluiu o curso em menos de um ano, havendo até registo de um caso em que se atribuiu a licenciatura em 24 horas, três casos de alunos que tiraram o curso em 20 dias, oito entre três a seis meses e ainda 11 de entre um a dois anos, segundo o relatório.

Ora, a classificação fica assim:

1º Lugar: um anónimo, em 24 horas (a prova da lentidão nas Secretarias)
2º Lugar: 3 anónimos, em 20 dias (a Secretaria estava de férias)
3º Lugar: 8 anónimos, entre 3 a 6 meses (já eram 8, fez-se fila na Secretaria)
4º Lugar: cerca de 170 anónimos, em menos de 1 ano (usaram a net, não foram à Secretaria)
5º Lugar: Relvas e mais 10 anónimos, entre 1 a 2 anos (esqueceram-se de ir buscar o papel)

Leal Conselheiro