Terça-feira, 25 de Setembro, 2012


Spandau Ballet, Chant No.1 (I don’t need this pressure on)

Lista das fundações extintas e sem apoios públicos

Lista das fundações com apoios reduzidos

Pena é as emílias que soltaram por aqui.

Não sei se ele inclui os que não são precisos porque coiso.

Ministro da Educação diz que professores “têm a profissão mais linda do mundo”

Ministro diz que número de professores a contratar está em estudo

O ministro da Educação afirmou hoje que a Direcção Geral da Administração Escolar está a estudar quantos professores será necessário contratar, tendo em vista avançar com «um concurso de vinculação extraordinária ainda antes do concurso de 2013».

Em declarações aos jornalistas à margem da cerimónia de inauguração do novo centro escolar do Mirante de Sonhos, em Ermesinde, Nuno Crato disse que «não estarem definidos critérios» para a vinculação extraordinária.

«Estão a ser feitos estudos na Direcção Geral da Administração Escolar, que têm em vista saber quais são as necessidades persistentes do sistema, quais os professores que nós necessitamos de contratar hoje e vamos necessitar de contratar amanhã e depois de amanhã», referiu.

Nuno Crato inaugura um novo centro escolar e é recebido por protestos . O ministro compreende e falou ainda sobre os critérios para vinculação extraordinária de professores e da educação de adultos que foi suspensa. Ermesinde, Valongo.

Alunos surdos sem aulas por falta de transporte. Lamações,

Embora seja de certa ingenuidade acreditar que, no caso de existirem elementos problemáticos, os deixaram em casa.

Buscas domiciliárias a ex-ministros socialistas

Em causo o inquérito às PPP rodoviárias-

Os meus cumprimentos à Fenprof por ter encaminhado o material e esperando que o não tenha feito apenas por se passar em escolas privadas: Denúncias GPS.

Crato paga 61 mil euros por parecer jurídico

Sérvulo Correia desmente ter recebido 61 mil euros por parecer

Ricardo Guimarães, da sociedade de advogados Sérvulo e Associados, explica que os 61 mil euros pagos pelo Ministério da Educação e Ciência serviram para pagar «um conjunto muito alargado de serviços jurídicos».

Obsceno, seja por acto simples ou com beijo na boca. Sorry.

Pedro Santos Guerreiro:

Não parece ser crível que 2012 seja o pior ano da crise. O pior está para vir. O Governo andou a dizer-nos que estava tudo bem, mas está tudo mal. Também não voou a passarola de Bartolomeu Gusmão, de que fala O Memorial do Convento, onde Blimunda Sete Luas, como Gaspar e Passos, comia pão para não ver a verdade.

As alternativas não estão ao dispor do Governo, nem do PS, que faria igual. Estão na troika. Na Europa. A crise é portuguesa, mas o falhanço não é dos portugueses, é europeu. Foi um falhanço consentido. Mas ficou sem sentido.

Protestas del movimiento ‘Rodea el Congreso’

 

Com transmissão ao vivo.

Encontrei (graças a mão amiga) esta entrevista nos anexos de uma tese de doutoramento muito recente em Ciências da Educação. A tese é de um amigo, colega de curso de História e excelente investigador.

A culpa do que se segue não é, obviamente, dele que se limitou a transcrever o que lhe foi dito, quando interrogada sobre o processo de avaliação externa da sua escola.

Eu sei que é discurso oral, mas……………..

Entrevistada: – Não. Isto era, era o que eu. Ora nós crescemos. Eu de facto não queria transformar a escola numa empresa. Eu gostava, fui amadurecendo. Eu queria um espírito de uma experiência que já tem havido em Portugal que é com as pessoas. Eu já tinha lido uns livros e uma experiência tinha lido e “o amigo crítico” e gostei do modelo de a escola de Serena. Não sei se conhece este livro. Este livro em português foi traduzido era a Escola de Serena e que foi beber a uma experiência em que Portugal também participou e que agora não me lembro agora o nome e pronto. Eu achava que tínhamos que ser nós. Mas temos que saber o que queremos avaliar e o como se avalia. E temos que estudar, isto é os professores têm que aprofundar, têm que crescer nas dinâmicas da escola. Uma das dinâmicas tem que ser esta. Porque efectivamente é uma das formas dos processos melhorarem, e umas das formas de se ultrapassarem as dificuldades. É perceber o que queremos, como vou avaliar este e este aspecto, porque isto também nos dá o feed – back o que corre mal e o que corre bem. Como é que eu posso eventualmente melhorar e enquanto tempo.
Então lá fomos nós para esta avaliação da escola que é uma avaliação externa, não sendo bem, uma auto – avaliação mas como implicava mecanismos eu considerei que “podemos aprender”. A minha perspectiva foi “vamos aprender”mesmo que não dê em grande coisa vamos aprender. É aqui que nos temos dificuldade: que é implementar uma coisa. E ainda temos. Já conseguimos implementar alguma coisa, mas ainda temos.
Resposta disto, gostei, não gostei? Eu sinceramente acho a equipa, o Dr. Pedro qualquer coisa, que agora não me lembro do nome. Achei, sei lá, não o conheço de lado nenhum, nem conheço o curriculum, mas a maneira como decorrem as reuniões. É uma pessoa aberta e uma pessoas que estava, francamente, para ajudar.

Quando os administradores da Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) terminarem funções podem receber, mensalmente, durante dois anos, dois terços do salário que auferiam quando estavam na administração desta entidade, estabelecem os novos estatutos do regulador.

E isto é só o que se sabe, não há cá caducidades nem sindicatos a mamar nas sobras.

Esta pedra ainda há-de ser uma mesa!

(graças-a-Deus!)

Mas também há a Curva de Laffer, tinha a sua piada aplicar os políticos àquela.

Buzaranha.

Alcabideche, turmas PIEF ainda estão à espera de autorização.

Investigadora da Universidade do Minho sugere a substituição dos passes por bicicletas