Domingo, 23 de Setembro, 2012


David Byrne/St Vincent, Who

… que o Governo comunicou primeiro ao Expresso do que ao Conselho de Estado que tinha alterado a sua posição sobre a TSU. Porque se ninguém lá dentro comunicou as coisas cá para fora… e a reunião durou aquele tempo todo… como seria possível que…

A menos que eu tenha percebido mal, ele disse que o PM já lá chegou com a decisão tomada e que não foi o Conselho de Estado a pressioná-lo para isso. Evocou o comunicado do Conselho de Estado a esse respeito, o que é confirmado pela versão oral, mas que não encontro na escrita.

 

6 de Outubro, Centro Cultural e de Congressos das Caldas da Rainha

9.45 – Abertura

10:00 – 11:15 – O Modelo de Gestão

Moderador: Paulo Prudêncio (Correntes)

Participantes confirmados: Mário Carneiro (O Estado da Educação e do Resto); Ricardo Silva (APEDE)

11:15 – 11:30 – Intervalo

11:30 – 12:45 – Vinculação: Ordinária ou Extraordinária?

Moderador: Arlindo Ferreira (Blog DeAr Lindo)

Participantes confirmados: César Israel Paulo – Associação Nacional dos Professores Contratados (ANVPC), Jorge Costa (Peticionário ao Parlamento Europeu) e Miguel Reis do MEP, Grupo de Protesto dos Professores Contratados e Desempregados.

Intervalo para Almoço

14:30 – 15:45 – Gestão de expectativas no seio da classe docente e Da burocracia à desinformação na Educação

Moderadores/Participantes confirmados: Nuno Rolo/Abel Martins (Ad Duo) e Ricardo Montes/Nuno Coelho (Professores Lusos) e Luís Braga (Visto da Província)

15:45 – 16:00 – Intervalo

16:00 – 17:15 – Autonomia/Centralismo

Moderador: Paulo Guinote (A Educação do meu Umbigo)

Participantes confirmados: José Alberto Rodrigues (APEVT), José Morgado (Atenta Inquietude) Rui Correia (Postal – Um Verbário)

17.30 – Encerramento

Inscrições aqui, com comunicação por mail para iniciativablogger@gmail.com.

Aguentem-se com a senhora DREC aqueles que têm muita luta no teclado. Não é falta de solidariedade com os mexilhões, apenas o incitamento ao aristocratas

“Há muitos estabelecimentos de ensino em Coimbra”

E o que eu tenho sido ofendido pelas emílias laranjas por ter anunciado a coisa…

Ministério da Educação volta a suspender cursos para adultos

O Ministério da Educação e Ciência (MEC) esclarece que a suspensão vigorará até à conclusão de protocolos com o Instituto de Emprego e Formação Profissional.

O problema é que mesmo quem percebe de números, nem sempre acerta nas contas e nos métodos. Este é o relatório mais recente sobre o financiamento da educação pública nos EUA.

Embora clicando se aceda ao relatório completo, eu seleccionei dois singelos quadros para demonstrar como em 20 anos (incluindo administrações democratas e republicanas) o investimento por aluno duplicou e como a estrutura dos encargos com salários não é muito diferente da nossa.

Na pátria do liberalismo mais liberal.

Também é interessante para comparar as fontes de financiamento, entre o estado federal, os estados e as autoridades locais.

Claro que as emílias laranjas podem – na esteira da cegueira da festa do chá -contra-argumentar com a minha prática profissional, com o desempenho escolar da minha filha, com o tema do meu doutoramento, mas isso só revela nervosismo.

A antecipação das conclusões de um estudo alegadamente a ser feito para o MEC revela outra coisa: que as fugas de metano e o muro de silêncio são muito selectivos.

Se o ministro lesse blogues, ainda acreditaria que fossem relvices. Como não lê acredito que é apenas alguém que, com inside information, a usa de forma abusiva. O que, de certa forma, é a essência da relvice.

Página seguinte »