Paulo:
Venho comunicar-lhe mais uma situação escandalosa e ILEGAL, referente às Ofertas de Escola.
Na Escola Secundária José Gomes Ferreira, em Lisboa, diversos professores que se candidataram a horários existentes na escola, e que têm a sua candidatura válida na Plataforma do SIGRHE, não aparecem nas Listas Ordenadas Provisórias publicadas na página electrónica da escola.
Esta situação ocorre em horários de diversos grupos.
A situação foi detectada no dia 11 de setembro e hoje, dia 13, ainda se mantém, apesar de ter dado origem a diversas queixas  apresentadas pelos candidatos (por correio electrónico, telefone, carta registada e, inclusivamente, no livro de reclamações da escola).
Diversos candidatos deslocaram-se à DGAE, a fim de exporem o problema. Na DGAE afirmaram-lhes que a aplicação informática do Ministério ordena, pela sua graduação profissional, todos os candidatos cuja candidatura esteja válida. Pelo que, se algum candidato não consta da lista publicada pela escola, isso deve-se a manipulação da lista pela Direcção da escola.
Obrigada!
(…)