Elaborado pelas Finanças, e com contributos de outros ministérios, tem a designação de ‘Agenda de Transformação Estrutural’ (ATE) e, ao que o SOL apurou, aponta para um programa de forte redução da despesa pública a ser concretizado nos próximos dois anos. Este incide, em particular, sobre cinco áreas: Segurança Social, Educação, Saúde, Defesa e Segurança.

Mas de acordo com o DN

Claro que é possível… empurram-se os mais caros para fora… e incorporam-se dos mais baratos…

Resta saber as condições do empurrão.