Na rede, a escorregar por ela, outros a quererem ir a banhos, outros a querer uma luta permanente desde que não seja já agora. E depois há os que, como eu aqui, falam de qualquer coisa, não a nomeando directamente, não vá a palavra maldita queimar-lhes a língua ou os dedos. Isso e a exibição de pergaminhos de luta imensa no poial da escada, fumando ao luar encoberto, provocam um certo sorriso. Sim, a luta tem donos. São eles, felizmente, que aqui ninguém quer tirar nada a quem já pouco tem. Se nem réstia de humor conseguem encontrar fora do formato… só mesmo a velinha do incenso…