Porque não saiu na peça de hoje do Público o que acho mais importante sobre o seu (des)funcionamento.

Mas então agora testam-se as aplicações à medida que os utilizadores vão dando com os erros? Isto tornou-se um work in progress em que a versão beta é posta a circular e as pessoas são cobaias?

E adicionalmente…

As aplicações de anos anteriores não funcionavam bem? Foram mudadas? A empresa é outra? Quem decidiu? Alguém vai ser responsabilizado? O MEC vai pagar alguma coisa por esta coisa? A accountability e a avaliação do desempenho só contam para os professores?