Buraco de dois mil milhões: vem mais austeridade?

Passos já admitiu que «não o deixará de fazer» se isso for «essencial» para cumprir as metas do memorando.

Não se pode responsabilizar ninguém por incompetência? Porque já se sabia que uma das consequências das políticas cegas de austeridade seria um comportamento das contas públicas inverso ao desejável…