Domingo, 17 de Junho, 2012


Talking Heads, Crosseyed and Painless

A Fenprof ocupa as Laranjeiras e solicita à população pizzas para resistir…

New Democracy will receive 29.53% of the vote, equivalent to 128 seats.
Syriza will receive 27.12% – 72 seats.
Pasok will receive 12.2% – 23 seats.
Independent Greeks will receive 7.56% – 20 seats.
Golden Dawn will receive 6.95% – 18 seats.
Democratic Left will receive 6.23% – 17 seats.
Greek Communist Party will receive 4.47% – 12 seats.

 

(c) Olinda Gil

A Reb também fez anos, mas não houve quadro novo.

Será que funciona?

Caneta, o post é teu…

Ou… ganhando tempo…

Educação Física vai ter “norma transitória”

O Ministério da Educação e Ciência (MEC) revelou que haverá um período de transição para a medida de excluir a nota de Educação Física do apuramento para a média do Secundário e acesso à universidade, mas não especificou de que modo irão as coisas funcionar. “Vai haver norma transitória. Os detalhes serão fornecidos quando for divulgado o diploma”, disse a assessoria de imprensa do MEC, em resposta a uma questão do CM.

Só dá para votar até à hora do jogo.

badge

Clicar para seguir noticiário em directo.

Les législatives 2012 en direct

Andavam outros a teorizar o pré-capitalismo (em 1633 o termo capitalista aparece pela 1ª vez no Hollandische Mercurius), até mesmo o liberalismo ou a lançar as fundações da filosofia moderna e que obra maior temos nós de meados de Seiscentos?

Isto há-de querer dizer qualquer coisa…

 

Oito páginas muito interessantes sobre os crimes na rede, em particular os de acesso indevido a informação alheia, embora nada de novo para alguns visitantes ocultos aqui do blogue. Como bónus, na revista, crónicas de Almudena Grandes, Maruja Torres, Juam José Millás e Javier Marías.

Porque, apesar de ganhos marginais em sondagens, a nossa esquerda mais contestatária não consegue afirmar-se e mesmo na rua entrou em perda de influência?

Se na Grécia, a constelação Syriza ameaça os poderes instituídos há décadas, em Portugal, o PCP e o Bloco estabilizaram um pouco acima dos 15% e parecem não almejar a mais do que a uma conjugação astral favorável na direcção do PS.

A própria CGTP demonstrou ontem a incapacidade para sair da cápsula do tempo em que a direcção do PCP a mandou ficar.

E é pena, porque seria agora muito importante ter um movimento sindical, dinâmico e não pregado às fórmulas dos anos 80 do século passado, incapaz de fazer tremer levemente um Governo fustigado mais eficazmente por muitos dos que lhe são próximos do que pelos seus adversários mais histriónicos.

O que resta?

Manifestos de personalidades que cobrem a área política da esquerda do PS ao Bloco com pretensos independentes sempre disponíveis para receber subsídios do Estado que, no fundo, são os que tentam fazer a tal ponte entre as esquerdas que dificilmente se conseguirão entender entre nós, pois cada uma tem a sua agenda particular, com os seus entendimentos preferenciais.

Basta lembrar que, dependendo da cor, se discorda do essencial de um documento mas assina-se um acordo ou se concorda com quase tudo e não se assina.

.

Nota final: este é o post ideal para os manuéissilvas, mafarricos e sonsos encapotados aparecerem, do alto da sua cobardia anónima, a desancarem-me e a chamarem-me tudo e mais alguma coisa, esquecendo que de tachos aceites está o passado das suas organizações cheio.