Acerca deste post, chamaram-me a atenção para o facto das matrizes aí citadas já estarem online desde dia 5. Pesquisando o noticiário, é verdade que se encontra esta notícia a dar conta do facto da mudança em relação às matrizes divulgadas em Maio.

Confesso, portanto, a minha falta de atenção ao reagir ao que pensei ser uma novidade.

E verdade que o final do ano lectivo, com o cansaço a ele associado, retira alguns pontos à memória e acrescenta tédio a revisitações.

De qualquer maneira, não é menos verdade que há reuniões de Pedagógicos e Departamentos a realizarem-se com base nas matrizes “desactualizadas”, assim como há cálculos e projecções (prematuras, acho eu) de horários a preencher tanto com as matrizes de Maio como com as de Junho.

A confusão está instalada, não apenas por inépcia dos docentes, mas em grande parte por amadorismo em tudo isto, a todos os níveis.

Por uma vez, é bem mais certo fazer prognósticos só no final do jogo.