… mas talvez existam jantares.

Ontem, jantar de uma dúzia de bloggers com o ministro da Economia, Álvaro Santos Pereira.

Deixo aqui apenas a minha primeira pergunta de uma conversa que se estendeu por duas horas (sem pedido de reserva de privacidade) e que foi: já atingimos, como com Sócrates, aquela situação em que se espera que algo mágico, repentino, nos salve do buraco em que estamos?

A resposta é que não e que  muito tem sido feito no sentido de melhorar o funcionamento da Economia, pelo menos em matéria de legislação.

Aos problemas maiores do sector, o desemprego e a falta de financiamento para as PME, repetidamente identificados, ficou sem se perceber se existe uma verdadeira resposta preparada, se, afinal, se espera mesmo por qualquer milagre a partir de fora ou que, de repente, os empreendedores nacionais deixem de se queixar de tudo e mais alguma coisa, desde logo da falta de apoios do Estado e da banca nacional.

Só que o Brasil já não é nosso e a África, pelo contrário, anda a comprar-nos.