A demolir por completo esta gente que brinca com os segredos do Estado e a privacidade de cada um. Gente à venda, gente que vende, gente que se vende.

Fétido, tudo isto.

O Presidente da República, existe?

Lamento, mas não há instituições a funcionar de forma regular e democrática em Portugal. Há muito. Mas cada vez o cadáver cheira pior.