• 30 de Março de 2011:

Our Plan to Fix Portugal

The main economic challenge is to ensure that growth goes hand in hand with fiscal discipline.

  • 25 de Janeiro de 2012:

Crisis: “Portugal will not ask for more money or time”, says Portuguese PM (update)

  • 19 de Março de 2012:

WSJ: Portugal’s Gaspar: Building Market Credibility By Sticking To Program

Penso que é claro que, com mais ou menos vontade, quem votou no PSD e no CDS não o fez para que eles pusessem em prática praticamente o oposto do prometido, quebrando sucessivas promessas, incluindo as pós-eleitorais.

Quem cunhou a noção de má moeda para a política nacional anda silencioso agora porque…?

Neste momento, a herança já não serve de desculpa porque, como é evidente, muita gente ligada a este governo sabia muito bem o que se estava a passar antes.

Um exemplo ao calhas: não foi o escritório de advogados do actual ministro da Defesa contratado pela Parque Escolar?

Será sigiloso saber que tipo de serviços jurídicos foram efectivamente prestados? A quantia envolvida é uma gota no oceano dos ajustes directos, mas… pelo menos sabiam do que se passava nessa área da governação, correcto?

E como este exemplo há outros…