Quais são as autarquias mais dependentes, as mais frágeis?

Naturalmente as do interior do país, as das ilhas (no topo 50 ainda há mais dos Açores e da Madeira), as que ficam mais vulneráveis a investidas do poder central e ao corte dos apoios com origem em Lisboa.

Apesar de terem orçamentos menores, acabam por ser as mais penalizadas quando os cortes são cegos.