Está no Blog DeAr Lindo, que já destacou a proposta de serem feitas eleições para os coordenadores de departamento, mas com base em 3 nomes apresentados pela Direcção. Acho curto, curtinho, como simulacro de democraticidade interna, pois podem ser exonerados a qualquer momento pelo(a) Director(a).

Há certamente quem vá aceitar como suficiente.

O Conselho Pedagógico parece ganhar algumas competências (nomeadamente na definição dos critérios de contratação dos docentes que agora têm sido definidos quase exclusivamente pelas Direcções).

Quanto ao resto, as escolas TEIP estão isentas de serem agrupadas (a menos que o queiram), aparece a possibilidade de serem estabelecidos outros tipos de relação entre escolas e agrupamentos, de tipo transitório, mas, principalmente, aparecem estas determinações finais que prenunciam uma nova revoada de megas, em que o poder é atribuído a quem a tutela decidir, o que restringirá de forma evidente qualquer pretensão de autonomia.

No fundo permanece praticamente tudo na mesma, são apenas acertos nas pálpebras e um lifting a uma ruga mais marota no 75/2008.

A FNE assinará de cruz, com mais este ou aquele pequeno retoque, enquanto a Fenprof não assinará porque os acordos e entendimentos só se fazem com pontes amigas.

Documento completo: RegimeAutonPropostaFev12.

 

Anúncios