Sócrates passou de “essencial” a “dispensável”

Investigação considerou que houve alunos mais beneficiados do que ex-PM.

Não será que, ao contrário do que se dá a entender, a existência de um alegado sistema fraudulento numa Universidade, culpabiliza ainda mais quem a escolheu, sendo governante e tendo acesso a muita informação?

O facto de um professor atribuir injustamente um 16 a um aluno de 7 torna aceitável que dê 14 a um de 8?