A carta que em seguida apresento também foi recebida ontem e é curiosa porque, para um valor declarado de 5000€ num ano, com a mesma taxa contributiva, é pedido um pagamento mensal de 124€.

No meu caso, para um total inferior a 2000€ pedem 186€.

Ou é parvoíce acima de uma média já de si elevadíssima, ou então isto resulta dos restantes rendimentos declarados e, nesse caso, sabem que eu faço descontos através do meu salário mensal e que estou isento deste tipo de pagamento suplementar.

E, portanto, ou não cruzaram os dados ou cruzaram.

Ou então é apenas tentativa de esbulho dos distraídos. Ou incompetência.

Vindo de um ministério que tem à frente um elemento do CDS, aquele partido que, em termos paleozóicos era contra os abusos fiscais do Estado sobre os cidadãos.