Crianças com sinais de carências alimentares, Alvaiázere, Leira.

Para os economistas estrangeirados, são números e não rostos. A fome é meramente estatística, abstracta. Só falta dizerem, como há pouco tempo, que são casos pontuais, singulares.