Este era daqueles secretários de Estado por quem eu ainda nutria alguma moderada expectativa quando falava e ainda ontem lhe fiz um ligeiro elogio.

Mas vai daí e ele borra a pintura ao dizer uma coisa com escassa lógica:

Carlos Moedas: “Temos de mudar o filtro com que os outros vêem Portugal”

Vamos lá a ver se nos entendemos: o que Carlos Moedas diz é que o filtro usado por outros deve ser mudado. O que significa que a acção deve ser feita sobre os equívocos da percepção lá fora. Não contra quem está cá dentro.

Acredito que também Carlos Moedas já não sabe bem o que dizer neste tempo em que pouco há para dizer que não seja ocupar espaço mediático. Já não se aplica qualquer tipo de cuidado quanto à lógica. Dizem-se coisas.

Fiquemos assim: o governo pode ir lá fora mudar o filtro a quem bem entender, enquanto nos deixa em paz.

Acho que a maioria, mesmo se apática, agradece.