… resulta da progressiva irrelevância da sua função, servindo antes para arrumar uns nomes numas comissões, fazer uns debates a que ninguém dá muita atenção, produzir uns pareceres a pedido, reagir com atraso às novidades e pouco mais.

Não sei que custos tem, mas o CNE extinguia-se sem nenhum dano para a Educação e alguma vantagem em matéria de eliminação do que é ruído de fundo.

Conselho Nacional de Educação preocupado com cortes

Alerta aponta que medidas de austeridade podem pôr em causa os progressos alcançados recentemente.

Para dizer isto não é preciso um organismo com quase 70 elementos, mais de 50 sem nada a dizer sobre o sector.

Sei que o CNE vem lá na LBSE mas, a bem dizer, a coitada já foi tão atropelada que ninguém daria por isso.