… já não sei se não faz um ligeiro sentido trocar isto pela manutenção dos subsídios, que é o que não surge na notícia. Manter os 14 meses de salário em troca do pagamento destas despesas.

A verdade é que agora toda a gente tem ideias… mesmo as que são completa e absolutamente inconstitucionais. Mas a Constituição já é um luxo nos tempos que correm…

Ferreira Leite: saúde e educação pagas por quem pode

(…)

Manuela Ferreira Leite não acredita que quando se fala em medidas temporárias «seja por dois ou três anos; devem ser muitos mais anos». Mas a austeridade «deve ser acompanhada com reformas» na estrutura do sector público e quem pode pagar por saúde e educação devia ser obrigado a fazê-lo, nem que seja durante dois ou três anos.

A ex-ministra das Finanças admite mesmo que as medidas de austeridade aumentem o risco de espiral recessiva.

A despesa que decorre dos serviços, «da má gestão», as chamadas «gorduras» – «essas não precisamos de estar em crise para as cortar». Está em causa um «problema moral, ético, de dinheiros públicos que não devem ser desperdiçados».