Que até pelo momento que acontece é capaz de direccionar-se para o tema da Igualdade de um modo diferente do inicialmente previsto, em consequência dos cortes anunciados e da forma como tudo o que se conhece pode conduzir a alterações sensíveis no funcionamento das escolas.

O que significa “Igualdade” em Educação em três planos, entre muitos outros possíveis:

  • No dos alunos, até que ponto existe uma verdadeira de igualdade de oportunidades à entrada nas escolas, até que ponto é justo tratar como iguais todos os que por lá andam e se não tem sido um enorme equívoco pretender impor uma quase igualdade de sucesso à saída?
  • No dos professores, em que medida a forma generalista de apresentar a profissão como a mais igualitarista de todas e a que mais resiste à diferenciação, não foi um lugar-comum hábil para, por um lado, atacar tudo e todos como se a floresta fosse uniforme e, por outro, indiferenciar a forma de encarar funções e desempenhos que são necessariamente diversos.
  • Por fim, no das agora chamadas unidades de gestão, até que ponto não é profundamente errada a imposição de um modelo único (igual) de gestão a todas as escolas e agrupamentos, quando as diferenças de contexto são enormes, quer ao nível das comunidades envolventes, quer do próprio corpo docente e auxiliar.