Jardim pede «sova» aos políticos de Lisboa

«Com uma votação esmagadora e nunca mais eles vão-se atrever ou tentar humilhar o povo madeirense», disse num comício em Machico.

Confundir-se e aos jaimesramos com o povo madeirense é um abuso, já o resto da linguagem é apenas mais do mesmo tipo de atentado a qualquer tipo de tolerância democrática, algo que passa impune há décadas perante a complacência de sucessivos presidentes da República.

Questão de estilo?

Não. Apenas trogloditismo.