A falta de veguegonha em todo o seu explendogue

Dívida: banqueiros pedem ao Estado para pagar 40 mil milhões

O Estado devia substituir-se às empresas públicas e pagar o que estas devem à banca nacional, defenderam esta quinta-feira vários banqueiros e economistas no Fórum PME, promovido pela AIP – Confederação do Comércio e Indústria.

O presidente do Banco BIC, Luís Mira Amaral, estima o montante dos empréstimos concedidos pela banca portuguesa às empresas públicas em 40 mil milhões de euros, pelo que, com este reforço, «os bancos ganhariam capacidade para financiar as empresas privadas e as PME», sugeriu o banqueiro, que participou no Fórum PME, promovido pela Associação Industrial Portuguesa – Confederação do Comércio e Indústria (AIP-CCI).

A ideia mereceu também a concordância de António Ramalho, vice-presidente do Millennium BCP. «Naturalmente, mais ficaria para o sector privado, se nós conseguíssemos uma redução acelerada das necessidades de financiamento do sector público». Até porque o sector público tem «uma vantagem que ninguém mais tem: o dinheiro da «troika» vai directamente para aí», reforçou o banqueiro.