Seria mais simples assumir que isto são nomeações feitas à medida ou reconduções. Seria mais transparente e não se iludia ninguém. Assumia-se a autonomia para recrutar à medida (como prometido aos TEIP) e não se fingia que isto são concursos.

O documento inteiro que me foi enviado por uma colega fica aqui: desenvolvimento depdf.

Agora o destaque de alguns casos, incluindo o dos melhor posissionados. Caramba, pá, um pouco mais de cuidado!