Sim… certamente conseguiremos competir com os salários chineses…

(para quando uma terapia da fala?)