A última versão do modelo de avaliação, a proposta final do Ministério da Educação não cede nos pontos polémicos, as respostas dos sindicatos.

O Plano Tecnológico para a educação está parado.