Quarta-feira, 7 de Setembro, 2011


Cansei de Ser Sexy, Hits Me Like A Rock

Enquanto não há vídeo oficial com o Bobby Gillespie e tudo.

Aqui é só som, mas tá mais limpinho.

Um tipo bem tenta, mas…

Há que apostar ainda mais na tabloidização, como dizem os mafarricos.

BE acusa Nuno Crato de «promover o facilitismo»

Ana Drago lamenta que o ministério pretenda cortar «no essencial» e que o ano lectivo arranque com medidas «ocultas»

O Bloco de Esquerda acusou o ministro da Educação de «produzir o insucesso» e «promover o facilitismo» ao cortar no que «é essencial» no sector, lamentando que as perspectivas sejam «negras» para o novo ano lectivo que arranca esta quinta-feira.

Como se produz insucesso a partir do facilitismo?

A Ana Drago tem andado algo afastada, isto ainda é um aquecimento. You can do better, yes you can!

Bem me parecia, atendendo aos clichés despejados a esmo na imprensa, rádio e tv:

Não passa por aquelas cabecinhas que o problema das Educação e Saúde não é a receita… mas o dinheiro mal gasto? Não entendem que um Estado que gasta (em percentagem do PIB) em Educação e Saúde mais do que os países avançados, tem um problema grave de desperdício? E que, por isso, tem de olhar primeiro para a despesa? Os próximos meses serão, de facto, difíceis. Até para nós, jornalistas, que vamos ser sujeitos às piores manobras de desintoxicação.

O problema é que nem todas as cabecinhas são rapadas pela manhã para ajudar a ventilação. Eu só tenho clarabóia.

Lisboa: 100 de acordo com a SIC
Coimbra: perto de 150 pelas imagens.
Castelo Branco: cerca de 25 de acordo com testemunho visual.

Porque vi o noticiário da SIC e a reportagem nos plenários de Lisboa (avaliado em 100 participantes, muito menos do que os professores do próprio Camões) e de Coimbra (que pareceu ter mais gente, mas sempre tinha o Mário Nogueira como cabeça de cartaz).

Se estes foram os mais concorridos, estamos falados quanto ao resto.

Mesmo extrapolando estes números, no máximo 2500 participantes, mas parece óbvio que terão sido cerca de 2000 no total, espalhados pelos 20 plenários.

Curtinho.

Mas como sei que haverá desacordo? Porque sem se perceber se houve qualquer tipo de votação, António Avelãs e Mário Nogueira surgiram a nunciar o evidente desacordo, já decidido superiormente há meses.

Isto foi apenas um suponhamos que é uma consulta.

O meu estado é de negação totalitária.

Página seguinte »