A entrevista de Mário Nogueira ao DN (sem link, mas ocupando demasiado espaço para me apetecer digitalizá-la) Nem dá para embirrar com nada de especial, tamanha a etiqueta e punhos de renda. As tiradas sindico-eduquesas contra os exames, enfim… podiam ser ditas por qualquer responsável governamental pré-Nuno Crato. Um Valter Lemos, por exemplo. Ou mesmo um burocrata de sucesso como Luís Capucha. Depois da fracassada entrada a matar com Maria de Lurdes Rodrigues e do apoio carinhoso a Isabel Alçada, ficamos num meio termo em relação a Nuno Crato, esperando que ele seja consumido (um pouco como David Justino) nas lutas contra parte da máquina e respectivos interesses instalado no ME.