O MEC mandou a proposta às 23.30 de dia 12 e a Fenprof poderia ter enviado hoje, em horário que considerasse adequado, o seu pedido de esclarecimentos, que aqui se linka e se lamenta não apresentar soluções alternativas, tirando a conversa da matriz formativa. Tem, ainda, algumas incorrecções factuais, mas já não tenho pachorra para as apontar, excepto aquela em que dá a entender que os avaliadores poderão ser quase exclusivamente os docentes dos 8º e 9º escalões, quando de acordo com o modelo, podem ser apenas do 3º ao 5º ou 6º para os docentes obrigados a ter aulas assistidas nos 2º e 4º escalões.