Felizmente que tive minutos de pausa para fazer os meus esgares em off, tamanha a colheita de pérolas no Opinião Pública de hoje, desde o farmacêutico que deixou a clientela a automedicar-se para dizer que a culpa dos maus resultados em exames é dos professores não quererem avaliação até uma colega que tem vivido a carreira em escolas em permanente guerra civil (num caso por causa de almofadas na biblioteca ao que percebi), não esquecendo a empregada de escritório que culpa o insucesso do(s) seu(s) educandos com o facto dos professores classificarem propositadamente mal os exames, o aluno que queria mais Área de Projecto para elevar a Cultura do país e o funcionário público que acusou nominalmente uma professora do filho ao vivo.

Mal por mal o senhor que declamou Bento de Jesus Caraça e disse! Só faltou a luta, camarada, a luta!

Confesso… vou ter de negociar cachet para aturar 45 minutos deste tipo de consultas psiquiátricas telefónicas.