… seja anunciado a muito breve prazo, coisa de horas, pelo ME. Será algo relativamente menor, deixando para mais tarde uma reforma a sério. O que não está errado. E, pelo menos por enquanto, salva do desemprego a maioria dos contratados. Mas não todos.