Segunda-feira, 11 de Julho, 2011


Stranglers, All Day and All of the Night

… mas quase todos assim a modos que…

Passos Coelho “devia ser mais activo”, defende António José Seguro

Deve ser dos adubos.

Finanças detectam prémios de desempenho e promoções ilegais.
“Um instituto do Ministério da Agricultura, que apesar de ter cotas de 5% para cumprir, acabou por dar nota excelente a 84% das chefias, em contraste, noutros casos houve funcionários que não foram avaliados porque não foram encontradas as fichas de avaliação para o efeito”

… de fazer o que nos fizeram a nós há uma mão-cheia de anos. Há que perceber que isto só aparece agora por causa da polémica em torno do desmantelamento anunciado das DRE.

É verdade que muitas estes serviços não são exemplares e o trabalho é bem mais suave a maior parte do tempo do que dar aulas, mas cuidado com julgamentos sumários…

Quase seis mil dias de absentismo nas três principais direcções regionais de educação

Para quem acha que não é possível ir até à centésima… eis um exemplo das orientações de um agrupamento da zona da DREC:

De: Cap Agrupamento de Escolas ******** <cap@********.pt>
Data: 9 de Julho de 2011 09:26
Assunto: ADD-Documentos da Avaliação de Desempenho Docente
Para: Educadores de Infância; Professores do 1º ciclo;Professores do 2º Ciclo, Professores do 3º ciclo e secundário; Educação Especial – 910, Técnicas Especiais – 999

Caros colegas:

Junto se envia a todos os docents as fichas finais relativas à Avaliação de Desempenho Docente. Aguardámos até este momento na espectativa que algumas das fichas fossem elaboradas pelo ME e colocadas na plataforma da DGRHE. Como até à presente data nada disso aconteceu, enviamos agora o material necessário à conclusão do processo que a CCAD tinha previamente preparado.

Solicita-se a todos os docentes que entregaram Objectivos Individuais que substituam a ficha inicialmente entregue pela nova agora enviada, fazendo a ligação às dimensões e domínios estipulados, devendo registar a data de entrega do anterior documento.

Com os melhores cumprimentos,

**********

Presidente da CAP”

Exmº Senhor Ministro da Educação e Ciência Doutor Nuno Crato

Têm sido várias as questões que tenho levantado a propósito de imensas dúvidas sobre o processo de ADD em curso.

É frequente a incongruência e ambiguidade, e a sua praticabilidade é susceptível de erro. Sinto-me incomodado pela arbitrariedade a que poderão estar sujeitos os professores que irei avaliar, apesar de procurar o maior e melhor empenho com aquilo que sei e sou capaz sem que, contudo, alguma vez tivesse tido qualquer formação nesta área, apesar dos meus 37 anos de serviço. Do que não sei, espero não prejudicar qualquer professor avaliado.

Lamentavelmente, os resultados das minhas tentativas de esclarecimento e apoio à exequibilidade não têm sido os que francamente esperava ao contrário daquilo que é uma garantia do artº 34ª do Dec Reg 2/2010 de 23 de Junho – “apoio técnico e o aconselhamento necessário à boa execução do processo de avaliação”. Foram 52, as perguntas que fiz.

1 – Da ex-Ministra da Educação em 24 de Maio.2011 – “ “informo que o assunto exposto foi reencaminhado para a Direcção-Geral dos Recursos Humanos da Educação (DGRHE), Serviço do Ministério da Educação com competências na matéria em apreço”

 2 – Da CCAP, em 1 de Junho, aligeirando responsabilidades (ponto 1, artº 34ª do Dec Reg 2/2010 de 23 de Junho) –  “cumpre-nos informar que as orientações do CCAP sobre o processo de avaliação do desempenho docente se encontram publicadas no sítio do CCAP. Outras questões, nomeadamente de operacionalização do referido processo, deverão ser encaminhadas para a Direcção da Escola em que lecciona, para a Direcção Regional de Educação respectiva e/ou para a Direcção-Geral dos Recursos Humanos da Educação ….”

3 – Da DREC, também ela incapaz de dar resposta: “nos cumpre informar que as questões ora colocadas devem ser analisadas pela Escola e pelos seus órgãos próprios que, em caso de dúvida, então sim poderão colocar a esta DRE institucionalmente…

4 – Da CCAD, herdeira dos padrões de desempenho docente, bem sei, remeteu-me quinze vezes para normativos sem resposta, dezoito vezes para opções suas e sem resposta, dezassete vezes refere ter alguma dificuldade e/ou “terminologia imposta pela tutela” sendo que em três delas diz não saber responder e numa delas ter dúvidas, em cinco delas a resposta não é directa ou é evasiva, em uma não sabe responder, e, por fim, confirma um descritor exactamente igual para o Excelente e o Muito Bom e confirma, igualmente, haver conflito de interesses neste processo.

5 – Questionei, por escrito, por duas vezes, os 32 relatores da minha escola  e ninguém me soube responder. Também nada sabem.

6 – Entretanto, face a este contexto de falta de informação e de silêncio comprovado, sem “acompanhamento, apoio técnico, e aconselhamento” que o referido artº 34º que regulamenta o sistema de avaliação docente estabelecido no ECD prevê, já enviei a V. Exª as mesmas 52 questões para análise.

Não sei que fazer mais para poder ter apoio técnico. Francamente, não sei.

Desta forma, para seu conhecimento, envio a V. Exª carta que foi entregue à Comissão de Coordenação de Avaliação de Desempenho da minha escola.

Queira aceitar os meus melhores cumprimentos

Francisco Teixeira Homem

Anexo:

Pelos telejornais notícias de 18% de população em situação de pobreza e cerca de 50% em risco, sem o apoio das prestações sociais.

Não sei se o estudo anunciado pelo INE é este, mas…é clicar na imagem:

… e fingindo não ler, na base da hipocrisia enviesada?

Podia, mas não era a mesma coisa e o espaço, ademais, já está ocupado e bem ocupado.


Ramiro Marques não adjectivado, claro e conciso:

prof ramiro marques says:

11 de Julho de 2011 17:31

Exato, Wegie.
Escrita adjetivada e encriptada é na chafarica do lado. Própria para excitar e chamar a turba ao combate. Aqui, prezo a escrita limpa, clara, concisa, rápida.

Vou ser mesmo mauzinho: os pensamentos, mais do que os escritos, são tão rápidos que nem poisam…

Mas tem razão: chafarica, turba e combate não são adjectivos.

Uma dúvida: 100.000 seriam uma turba? E 120.000, um turbilhão?

Mas só contra o PS, certo?

Alguma orientação, em tempos de incerteza, precisa-se… Sem o PS no Governo, meu Deus, quanta colherada fora da canja.


Licença Creative Commons

«Cedilha Perdida: Cão Mexerufo» B.A.R. 2011

Fica aqui o documento: PjL Suspensao Modelo Aval Docentes.

A utilidade foi declarada como o mais importante objectivo na vida – ou, para ser mais exacto, ganhar tanto dinheiro quanto for possível. E eu, que assumi a nobre tarefa de formar a elite jovem, o meu trabalho foi rebaixado à função de formar pessoas comercializáveis. Tudo tem de ser comercializável, moderno, adaptado, actual e, acima de tudo, não ser diferente, não ser difícil, não ser pesado, ser simples – primeiro que tudo simples.

Rob Riemen, Nobreza de Espírito, p. 104

 

Autarquias querem começar cortes de pessoal nos auxiliares escolares

Don Tapscott: Business Models for Five Industries in Crisis

A state government runs out of money. Will the Feds be next?

Desde que não seja para substituir por outros, só que de cor diferente…

Governo passa à lupa as nomeações de Sócrates dos últimos anos

Quem, onde, o que faz e se é útil. São estas as questões que os ministérios vão ter de responder sobre todas as nomeações do anterior executivo desde 2005.

De António Jacinto Pascoal da  Escola Básica José Régio (Portalegre) no Público de hoje.

Ironia em dose que poderia ser menos concentrada, pois há momentos em que…

Página seguinte »