Além do convidado polémico da Síria, vão também estar presentes o embaixador do Zimbabué, em representação do ditador Mugabe, o príncipe saudita, cujo país invadiu o Bahrein para acabar com a revolta árabe e o rei Miswati King III da Suazilândia.