Este tipo de conclusões, em estudos na esteira das teses multiculturais e da pedagogia pós-colonial, valem apenas o que valem. Conheço os manuais e se há por lá belos desvios, não são propriamente os apontados. Só retorcendo muito.

Manuais de História ainda contam o mundo à moda do Estado Novo