Terça-feira, 22 de Março, 2011


Acredito que o homem vai alegar o interesse nacional para não se demitir e ainda se justificará dizendo que é o único em condições para negociar com a Órópa.

E pode alegar que está a agir de acordo com a Constituição, pois:

Artigo 195º
(Demissão do Governo)

1. Implicam a demissão do Governo:

a) O início de nova legislatura;
b) A aceitação pelo Presidente da República do pedido de demissão apresentado pelo Primeiro-Ministro;
c) A morte ou a impossibilidade física duradoura do Primeiro-Ministro;
d) A rejeição do programa do Governo;
e) A não aprovação de uma moção de confiança;
f) A aprovação de uma moção de censura por maioria absoluta dos Deputados em efectividade de funções.

2. O Presidente da República só pode demitir o Governo quando tal se torne necessário para assegurar o regular funcionamento das instituições democráticas, ouvido o Conselho de Estado.

PR: fiquei sem margem de manobra para atuar preventivamente

O Presidente da República afirmou hoje, no Porto, que a rapidez com que a crise política evoluiu «reduziu substancialmente» a sua margem de manobra para atuar preventivamente.

não salvem o idiota

(c) Antero Valério

Sócrates reúne-se esta noite com Comissão Política, deputados e líderes federativos

José Sócrates reúne-se esta noite, em Lisboa, com a Comissão Política do PS, a bancada parlamentar e todos os presidentes das federações. A convocatória foi assinada pelo próprio secretário-geral do partido.

Falhou, por fim, um bluff? Será que é desta que se destapa algo de relevante? Ou terão tempo para…

Bullying: quando a vítima vira agressor

Um vídeo de 41 segundos, que mostra uma cena de pancadaria entre dois alunos de uma escola australiana, relançou o debate sobre o bullying no país.

Não?  😦

Fenprof inaugura “manifestódromo” à porta do Ministério

E não era para ser à porta do Ministério das Finanças?

Página seguinte »