NÃO FORA O PREÇO DA GASOLINA

Não fora o preço da gasolina e por cá já muita gente se teria imolado pelo fogo, como forma de protesto para com quem leva o país à ruína ou como forma de acabar com o sofrimento pessoal, ou por ambos os motivos. Certamente não faltariam candidatos entre os desempregados crónicos, os empregados precários, os licenciados escravos, os professores deprimidos e os estudantes que não têm dinheiro para comer todas as refeições do dia.

António Galrinho