Eu não sei de nada, andei a comprar livros velhos e a apanhar sol, mais a petiza que tinha um aniversário para comparecer. Quem souber que se chegue à frente. A replicação do que se passou em 2008 talvez seja possível, mas há que aprender com o que correu bem (a mobilização paralela aos canais institucionais) e com o que correu mal (a altura em que se passou todo o papel de representação aos ditos institucionais…).