Sábado, 22 de Janeiro, 2011


Talking Heads, This must be the place (Naive Melody)

Paradoxalmente, ou nem tanto, são mais eficazes em regimes fechados.

Isto sim, é músculo. Haveria de se ver proporção semelhante de escolas públicas a fazer o mesmo (e na prática, os cortes são maiores.,..) e era um ai-jesus por aí, que o mundo ia acabar em truces

93 escolas privadas fecham a 27 de Janeiro

As associações de pais decidiram fechar por tempo indeterminado, a partir do próximo dia 27, as 93 escolas com contrato de associação. 60 mil alunos vão ficar sem escola.

As associações de país decidiram fechar as escolas privadas com contrato de associação no dia 27 de Janeiro. E dizem que vão fazê-lo por tempo indeterminado. Na última semana, sucederam-se de Norte a Sul assembleias-gerais de encarregados de educação que aprovaram moções para encerrar os colégios até o Governo recuar nos cortes ao seu financiamento.

Mas os protestos não vão ficar por aqui. Os directores destas escolas estão a recusar-se a assinar a adenda ao contrato de associação que permite ao Ministério da Educação reduzir já este ano lectivo os apoios de 114 mil euros por ano por turma para 90 mil.

Já agora, o que pensará o Pai da Nação disto tudo… ou andará muito ocupado a reflectir se vota no candidato que diz apoiar, se vota naquele que gosta de acompanhar nas visitas…

Fenprof diz que luta é o único caminho para travar Governo

Coimbra, 22 jan (Lusa) — A Fenprof entende que só a mobilização e a luta dos professores serão capazes de travar as medidas do Governo, que poderão lançar no desemprego 40 mil docentes, declarou hoje à agência Lusa o dirigente nacional João Louceiro.

No termo de um plenário de docentes contratados realizado em Coimbra, o dirigente do Sindicato dos Professores da Região Centro (SPRC) adiantou que, “na melhor das hipóteses, confrontam-se com a possibilidade de desemprego” já a partir de setembro.

“Não há outro caminho para romper este bloqueio que não seja o do envolvimento das pessoas na luta de maneira a dificultar a aplicação das medidas, e a pressionar para que haja outros pontos de vista sobre a escola”, sublinhou.

Mas lutem com  jeitinho, façam o devido requerimento à Direcção…

Verdade se diga que quem precisa de um dia específico para decidir em quem (não) vota…

vota em mim

TV Notícias, 21 de Janeiro de 2011

Página seguinte »