Segunda-feira, 10 de Janeiro, 2011


Gorillaz, Dirty Harry

The poor people are burning in the sun
But they ain’t got a chance, they ain’t got a chance

Anúncios

de que lado está o vento?

… de beijinho dobrado em face rechonchuda.

Fenprof acusa Alçada de fugir à negociação

Quanto ao essencial, por favor, não negoceiem mais ou acabamos a pagar para trabalhar 48 horas por semana.

A esta altura há duas coisas que já deviam ser óbvias:

  • O vosso jeito para negociar dá resultados, como direi…, um bocado… sei lá…, desvinculados.
  • Negociar com Isabel Alçada tem um efeito nulo no que interessa, como é por demais evidente até ao ceguinho da esquina.

Portanto, deixem-se de coreografias e de queixinhas de meninos rabinos, tristinhos por vos não convidarem para a mesa.

Vimeiro. Cavaco Silva responde aos protestos contra a diminuição de financiamento às escolas privadas, mostra-se surpreendido pela rapidez na publicação da portaria e pela falta de diálogo. Cavaco Silva já tinha apresentado uma proposta de solução em Fátima, que não pretende divulgar…mas a TVI revela o segredo.

.
Boicote às aulas em Vendas Novas, pais a alunos e protestam contra a falta de auxiliares, existem 39 auxiliares para 1100 alunos. Director
Regional da Educação desmente a falta de funcionários.

… ou como subordinar um Plano Anual de Actividades à necessidade de subir nos rankings. A reflexão que não foi feita ou solicitada: porque será que os resultados baixaram fortemente nos últimos anos? Será que a liderança forte e unipessoal por lá estabelecida não encontra motivos para um pouquinho de auto-crítica?

É que até pode existir fundamento para a preocupação, mas que tal um pouco de introspecção?

Anexo: DocumentoAvaliaçãoReflexão.

Mas já não o suportamos? Ninguém lhe pega…

BPN:’Haverá um custo a suportar pelos contribuintes’

Transcrevo o post do Ad Duo por inteiro… em boa verdade isto serviria para muita gente descomprimir um pouco…

ADD – Observação de Aulas apenas no ciclo imediatamente anterior à progressão

Plenamente de acordo (não nos referimos ao modelo, obviamente).

Agora, uma DRE, a do costume, vem dar informação diferente da DGRHE (reuniões descentralizadas com os directores).

A Observação de Aulas (OA) ocorre nos dois anos lectivos do ciclo avaliativo, por consequência do requerimento apresentado pelo avaliado no início do 1.º ano do ciclo.

A OA como condição necessária à progressão ao 3.º e 5.º escalão incide sobre o ciclo imediatamente anterior à progressão.

Só poderia ser assim.
Repare-se que o MB e o EXC para “fugir” às vagas, que ainda não está regulamentado (!?), também é este o entendimento.

Página seguinte »