Segunda-feira, 27 de Dezembro, 2010


Encontrado hoje em pseudo-edição fotocopiada por alguém que foi esperto mas, mesmo assim, prestou um bom serviço a quem teria de o ir consultar à BN que agora anda em acesso reduzido.

Em troca de dez euros, uma colecção de poesia chistosa que o nosso Buli certamente gostaria de usar na minha caixa de comentários em ocasiões especiais.

A edição original não está datada e está atribuída a uma tipografia parisiense, algo que muito duvido, pois mais me parece ter sido a forma de proteger os autores da malfeitoria.

… como o estatuto dos Açores.

Frente Comum dos Sindicatos pede fiscalização preventiva do OE

Requerimento já está com o Presidente da República e centra-se nos cortes salariais e nas pensões.

Isto é palhaçada, quando se sabe que foi ele um dos mentores do OE. Não haveria outro caminho para este pedido?

Com a UGT já bandeada, espera-se pelo fulgor dos do costume…

Contestação social aqueceu neste ano, no próximo poderá ser a “explosão”, dizem sindicalistas

A haver explosão, e para assustar alguém, não pode ser uma explosão burocrática, com hora e lugar marcado e ordem de recolhimento quando os representantes receberem um lugar à mesa das negociações para acordarem.

Se um secretário de Estado e um ministro leram o mesmo discurso, num mesmo evento, separados por horas, porque não pode o engenheiro dizer quase o mesmo com um ano de intervalo?

E assim falou Sócrates…

Análise da mensagem de Natal do Primeiro-Ministro. A mesma cantiga de sempre. E já reparou que o discurso deste ano é uma imitação barata do de 2009? Confira aqui.

(c) M

« Página anterior