E só voltarei ao assunto se tiver mesmo mais elementos. O que se segue é parte de um mail que enviei em resposta a umas perguntas que me foram dirigidas acerca do assunto. Em vez de fazer post mais longo e elaborado, fica aqui o que acho e transmito, quer em privado, quer em público.

Tentando ser conciso:

 

  • O ME não disponibiliza os dados porque diz existir um “acordo de confidencialidade” com a OCDE.
  • A OCDE não disponibiliza porque diz que isso foi responsabilidade do Governo português.
  • As escolas que entraram não foram as mesmas, pelo menos em número assinalável, mas que não consigo quantificar neste momento.
  • O que eu acho é que estes PISA 2009 foram preparados com um “profissionalismo” que não existiu antes. A percepção da necessidade de resultados foi evidente e a “sensibilização” das escolas e alunos foi maior nos casos que conheço. No fundo, acho que fizeram em 2009 o que em outros países se faz há muito.
  • Penso que se este “profissionalismo” tivesse existido antes, em 2006 os resultados já teriam sido melhores.
  • Uma rede muito informal de pessoas está a tentar apurar mais informações sobre tudo isto, não para confirmar uma qualquer “teoria da conspiração”, mas para perceber se estaríamos assim tão mal em 2003 e 2006.
  • A teoria que apresentei pode ser confirmada (ou não) pelos dados. Não vou retorcê-los para “caberem” numa suspeita apriorística, Sinto o “aroma” de algo. Just that….